• Cidade da Bahia

Show relembra importante legado de Baden Powel


Salvador recebe nos dias 11 e 12 de outubro, sexta e sábado, 20h30, no Café Rubi, no Wish Hotel da Bahia, o show inédito de Armandinho Macedo e Marcel Powell Intitulado “Baden Powell Tribute”. O espetáculo servirá também a gravação do CD ao vivo com o mesmo título. Baden Powell, falecido em setembro de 2000, é considerado o maior violonista brasileiro de todos os tempos. O couvert custa R$ 90 e os tickets podem ser comprados no Teatro Ruby (071 3013-1011).


Marcel Powell é filho de Baden, recebendo dele grande influência como violonista, e Armandinho Macedo, filho de Osmar, um dos pais do trio elétrico, é um exímio guitarrista e bandolinista. Eles prometem emocionar o público com músicas como “Berimbau”, “Consolação”, “Canto de Ossanha”, de Baden, além de interpretarem clássicos do chorinho, como “Noites Cariocas” e “Assanhado”.


Armandinho Macedo começou a carreira aos 10 anos. Aos 15 anos espantou o Brasil ao se apresentar no programa “A grande chance”, de Flávio Cavalcante, quando ganhou notoriedade nacional. Na década de 70 passou a fazer parte do Trio Elétrico “Armandinho, Dodô e Osmar”, patrimônio imaterial da Bahia e do Brasil. Ainda na década de 70 montou o grupo “A Cor do Som”, lançando músicas de enorme sucesso em todo o Brasil. Armandinho já se apresentou com os maiores nomes da música instrumental brasileira, como Paulo Moura, Rafael Rabelo, Altamiro Carrilho, Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Wagner Tiso, Artur Moreira Lima, Yamandu Costa, e Dominguinhos, além de inúmeros cantores e cantoras consagrados nacionalmente. Também se apresentou e fez turnês com artistas mundialmente renomados, como Stanley Jordan e Stanley Clarke.


Já o violonista Marcel Powell começou profissionalmente aos 9 anos de idade, tendo o seu pai, Baden Powell, como seu professor. Com o pai aprendeu o oficio da música viajando, gravando e atuando profissionalmente pelo mundo afora. Gravou dois discos em família: Baden Powell e filhos (1994), gravado ao vivo na sala Guiomar Novaes no Rio de Janeiro e Suíte Afro Consolação (1997), gravado no Japão, ambos com a participação do seu irmão exímio pianista Philippe Baden Powell. Com o lançamento do Disco ‘’Aperto de mão’’ em 2006, foi considerado, pelo conceituado crítico musical Tárik de Souza como “o jovem mestre do violão brasileiro”, sendo indicado ao Prêmio da Música Brasileira como revelação do ano de 2006, e ganhando o Prêmio Rival Petrobrás como melhor solista do ano de 2006. Já atuou com grandes nomes da música brasileira como, Diogo Nogueira, Toquinho, Marcelo D2, Alcione, Maria Bethânia, Adriana Calcanhoto, Toni Garrido, Hamilton de Holanda, João Bosco, entre outros. Já atuou em 16 países de três continentes diferentes, com discos lançados pela Ásia, América do Sul e Europa. É considerado pelo Crítico Musical Mauro Ferreira como “Virtuoso Violonista”.

Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com