• Cidade da Bahia

Salvador amanheceu mais silenciosa com a morte de Riachão



Em meio a um período de reclusão por conta do combate ao coronavírus, que colocou “Cada macaco no seu galho”, o autor deste e de outros sucessos deixou a capital baiana um pouco mais silenciosa e o samba de luto nesta segunda-feira, 30 de março de 2020. Clementino Rodrigues, o Riachão, 98 anos, morreu durante a madrugada em sua casa no Garcia, bairro onde nasceu em 14 de novembro de 1921 e que mereceu a honra de abrigar o Circuito Riachão do Carnaval.


O caçula de uma família de 16 filhos de uma lavadeira e do carroceiro, Riachão, aos nove anos, já fazia som batucando nas latas que usava para buscar água. Carregaria da infância o apelido que viraria nome artístico e o tornaria um dos compositores baianos mais gravados e mais reverenciados por grandes nomes da MPB, como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Betânia e Chico Buarque.


O que começou como improviso, o levou até um estúdio de gravação, no Rio de Janeiro, em plena era de ouro do rádio, nos anos 1950. Um dos seus maiores sucessos "Cada Macaco no seu Galho", nasceu de um golpe que levou quando tentou montar um negócio no Garcia. A canção, que é uma das mais famosas do músico, foi lançada em 1972 nas vozes de Caetano Veloso e Gilberto Gil.


Lenço no pescoço, anéis, chapéu de feltro, um lenço no bolso e a inseparável toalhinha: Riachão é uma figura marcante no imaginário de Salvador. A partir de Riachão, vieram tantos outros sambistas, alguns dos quais seriam seus parceiros de verso, como Batatinha e Panela. Outro artista consagrado que gravou Riachão foi Jackson do Pandeiro. O sambista baiano gravou o primeiro CD aos 80 anos.


No mês passado, o sambista participou do carnaval no circuito que leva seu nome e acompanhou a passagem do tradicional bloco “Mudança do Garcia”. Este ano, ele planejava lançar o álbum "Se Deus quiser eu vou chegar aos 100", com repertório inédito e autoral. Este seria o primeiro disco de Riachão desde "Mundão de Ouro", lançado em 2013.

Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com