• Cidade da Bahia

Referência para a ciência, Elsimar Coutinho morre aos 90 anos



Referência em saúde reprodutiva, morreu nesta segunda-feira, 17 de agosto, aos 90 anos, de complicações de um quadro de Covid-19, o médico e cientista baiano Elsimar Coutinho. Ele estava internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo (SP), após ser diagnosticado com Covid-19 em Salvador (BA) e apresentar um quadro de insuficiência respiratória.


Nascido em Pojuca (BA), Elsimar formou-se em Farmácia e Medicina pela Universidade Federal da Bahia, com pós-graduação em endocrinologia na Universidade de Sorbonne (França) e no Instituto Rockfeller (EUA). Ele presidia o Centro de Pesquisas e Assistência em Reprodução Humana (Ceparh) e era diretor da Clínica Elsimar Coutinho.


Elsimar foi responsável por desenvolver e aprimorar métodos anticonceptivos a partir da década de 60 do século passado, como o primeiro anticoncepcional injetável de uso prolongado, o Depo Provera. Entre os demais métodos contraceptivos lançados por ele, estão os injetáveis, as pílulas para uso oral e vaginal e os implantes hormonais subcutâneos.


Na década de 70, desenvolveu a tese de que a menstruação é nociva e supérflua para a mulher. Tal constatação foi popularizada no livro Menstruação, a sangria inútil (1999). “As mulheres podem reproduzir sem menstruar, menstruação não é uma pré-condição para a gravidez. Obrigatório para engravidar é ovular, e a mulher só precisa ovular quando quer engravidar", explicou na época.


Elsimar fez parte por anos do corpo docente da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia, onde montou, há 50 anos, a clínica que leva seu nome, localizada em um dos pontos históricos de Salvador: a Rua Chile. Atualmente, a Clínica Elsimar Coutinho está presente em outras três capitais brasileiras, onde os profissionais da equipe trazem consigo os pilares do cientista.


Elsimar também publicou os livros O Sexo do Ciúme (1998), O Descontrole da Natalidade no Brasil (1998), Vivendo sem regras e sem TPM (2007), Bahia, menos violência, mais felicidade (2009) e A Melhor Coisa da Vida (2014).


O governador da Bahia, Rui Costa, decreta luto nesta terça-feira (18), pelo falecimento do médico e cientista Elsimar Coutinho. O governador lamentou a morte e destacou o trabalho de Elsimar, que se destacou nacional e internacionalmente na pesquisa da área de reprodução humana.


O prefeito ACM Neto também lamentou a morte do médico e cientista Elsimar Coutinho. “A Bahia e Brasil perdem um patrimônio, uma inteligência rara, com essa triste partida do professor Elsimar Coutinho, cuja contribuição para a medicina e para a ciência é reconhecida em todo o planeta”, disse Neto.

0 comentário