• Cidade da Bahia

Programação celebra Dia da Baiana de Acarajé


O Dia Nacional da Baiana de Acarajé é comemorado em 25 de novembro. Antecipando a data, que cai na segunda-feira, acontece neste sábado, 23, em Salvador, uma programação especial com missas, feiras e eventos musicais.


A festa gratuita começa com uma missa de Ação de Graças, às 9h, na Igreja do Rosário dos Pretos, Pelourinho. Depois, das 10h às 18h, serão realizadas diversas atividades no bairro histórico, como a Feira de Empreendedoras Negras, Desfile de Moda Plus Size e apresentações musicais com as bandas “D’ Papo Esquivel”, “Os Caras” e “Farol Light”.


O Dia da Baiana de Acarajé homenageia a importância histórica e cultural da figura da quituteira que se dedicam na produção e venda dessa iguaria típica da Bahia. As baianas de acarajé são consideradas, desde 2004, Patrimônio da Humanidade pelo Instituto do Patrimônio e Artístico Nacional (IPHAN). Além deste título, em 2012, as baianas ainda foram reconhecidas como Patrimônio Imaterial da Bahia e Patrimônio Cultural de Salvador.


A profissão de baiana de acarajé foi oficializada com o decreto de lei municipal de Salvador nº 12.175/1998. Calcula-se que existam mais de 3 500 baianas cadastradas para vender o quitute na capital do estado.


O acarajé é uma iguaria típica da culinária afro-brasileira. Trata-se de um bolinho feito com massa de feijão-fradinho, cebola, sal e frito em azeite de dendê. O acarajé pode ser recheado com vatapá, caruru, camarão seco e salada, geralmente com uma “meladinha” de pimenta.


O acarajé, também conhecido como acará, é uma comida destinada aos orixás. Como algumas pessoas escravizadas tinham autorização para vender alimentos na rua, foi um dos escolhidos, tanto pela forma de preparo quanto pela sua aceitação popular.


*Foto de Jefferson Peixoto/Secom/Salvador

Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com