Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com

  • Cidade da Bahia

Presença chinesa na Bahia é tema de palestra


Nesta quarta-feira, 14 de agosto, às 11h30, a Associação Bahiana de Imprensa (ABI) realizará a palestra “Passado, presente e futuro da presença chinesa na Bahia”, com o economista Roberto Maximiano e o jornalista e escritor Carlos Navarro Filho. O evento é parte do ciclo Temas Diversos, realizado a cada reunião mensal da entidade. A ABI fica na Rua Guedes de Brito, 1, Edifício Ranulpho Oliveira, Praça da Sé (Centro).


Com fim do período escravagista no Século XIX, a mão de obra chinesa foi requisitada pelos europeus para trabalhar na agricultura. Como a escravização africana não era mais possível, os chineses saiam do oriente médio após a assinatura de um contrato de trabalho, de modo voluntário, porém, muitos eram forçados a atravessar a fronteira do oceano até chegar ao Brasil. Contudo, o discurso migratório no país impediu a contratação massiva desses trabalhadores em substituição à mão de obra escrava africana, fator que fez com que a migração até os primeiros anos a partir de 1900 decaísse no país.


Com o passar do tempo, já no ano da revolução de 1911, alguns chineses vieram voluntariamente para o Brasil e se estabeleceram como comerciantes, boa parte na Bahia e na região do Centro de Salvador. Algumas famílias permanecem até os tempos atuais na localidade.


Para Maximiano, economista convidado para a palestra, “a ABI acerta em colocar este tema em discussão num momento que se agrava a crise comercial entre China e EUA”. Ele ressalta o panorama atual, com o Brasil se alinhando em nível federal com o governo estadunidense. “A discussão sobre investimentos chineses no Brasil e na Bahia é pertinente”, pontua. “O protagonismo da Bahia na atração de investimentos externos se mostra forte e amplo e a China é um parceiro importante no aporte de novos investimentos, principalmente em áreas tecnológicas, de energia e de infraestrutura”, analisa.


Roberto Maximiano é coordenador de Articulação e Integração de Políticas Econômicas Setoriais e integra Diretoria de Planejamento Econômico da Bahia (DPE) e a SEPLAN, Secretaria do Planejamento do Estado da Bahia. Carlos Navarro é jornalista, escritor, ex-chefe da surcusal do O Estado de S. Paulo na Bahia e viajante regular ao Oriente Médio.