• Cidade da Bahia

Política dá o tom do Cortejo de 2 de Julho


Como era de se prever, a política deu o tom do Cortejo de 2 de Julho, em homenagem à Independência do Brasil na Bahia. O prefeito Antonio Carlos Magalhães Neto criticou a ausência do governador Rui Costa, o presidente da Câmara, Geraldo Júnior botou o bloco “Siga o Lider” na rua, aquecendo uma possível pré candidatura a prefeito, enquanto o PT, partidos de esquerda e sindicalistas insistiram no “Lula livre” e lançaram o “Moro preso”.


A politização da data foi criticada pelo radialista Cristóvão Rodrigues, para quem há uma descaracterização do significado. “Pior do que isso foi o cara que ligou para a rádio para dizer que era um feriado só para baiano ficar sem fazer nada. As pessoas esquecem que Dom Pedro apenas deu um grito às margens do Ipiranga, mas foi aqui que a independência de fato aconteceu, quase um ano depois, com a vitória de tropas brasileiras e todo tipo de gente sobre as tropas portuguesas”, disse.




Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com