Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com

  • Cidade da Bahia

Palestra lembra pioneiro da imprensa privada


Os 200 anos da morte do pioneiro da imprensa privada no Brasil, Manuel Antonio da Silva Serva, “um tipógrafo na capitania da Bahia”. Este é o tema da palestra que a ABI – Associação Baiana de Imprensa promoverá no dia 2 de agosto de 2019, 9h30, no Auditório Samuel Selestino (Rua Guedes Brito, 1, Ed. Ranulfo Oliveira, Praça da Sé). O palestrante será Pablo Antônio Iglesias Magalhães, professor de História do Brasil e da Bahia na Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB).


Conforme relata José Péricles Diniz, no texto “Uma breve trajetória da imprensa no Recôncavo da Bahia no Século XIX”, o negociante português Manuel Serva recebeu em 1811 uma autorização expressa de Don João VI para instalar uma tipografia em Salvador, então capital das terras de Portugal na América. Se tornou uma importante exceção ao monopólio da impressão régia, que impedia a produção de impressos em terras de ultramar.


A partir deste marco, aos poucos foram surgindo os primeiros representantes de uma imprensa verdadeiramente nacional, em suas mais variadas dimensões editoriais e matizes ideológicos, políticos e sobretudo partidários. Na Bahia, esta mesma tipografia, tocada como um negócio familiar, seria responsável pela edição de uma grande quantidade de jornais, até pelo menos o ano de 1843.