Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com

  • Cidade da Bahia

Mateus Solano e Luís Miranda recriam “O Mistério de Irma Vap”


Sucesso durante 11 anos ininterruptos nas décadas de 80 e 90 com os atores Marco Nanini e Ney Latorraca, a peça “O Mistério de Irma Vap” ganhou nova montagem, que chega a Salvador para duas apresentações no Teatro Castro Alves, sexta e sábado, 9 e 10 de agosto, a partir das 21h. A peça vem repetindo o sucesso da versão antiga por onde passa, desta vez com os atores Mateus Solano e Luís Miranda, baiano de Santo Antonio de Jesus, que se revezam nos múltiplos papéis da trama.


A nova versão do texto de Charles Ludlam busca evitar influência dos antigos intérpretes, inclusive com o elenco tendo evitado assistir a versão anterior. O resultado é uma nova leitura do texto original “The Mystery of Irma Vep”, produzido pela primeira vez pela Ludlam's Ridiculous Theatrical Company, estreando off Broadway no Greenwich Village, Nova York, em setembro de 1984 e encerrando a temporada em abril de 1986.


A peça foi posteriormente produzida no Westside Theatre, de setembro de 1998 a julho de 1999. Em 1991, Irma Vap foi a peça mais produzida nos EUA. Interpretada na versão brasileira por Marco Nanini e Ney Latorraca a partir de novembro de 1986, tornou-se a peça em cartaz por mais tempo no Brasil, entrando para o Guinness Book of Records em 2003.


A traba gira em torno de um casal. Lady Enid é a segunda esposa de Lord Edgar, embora ele não tenha ainda se recuperado inteiramente da morte de sua primeira esposa, Irma. Os empregados da casa, uma criada chamada Jane Twisden e um porqueiro de nome Nicodemus Underwood, têm suas próprias opiniões sobre Lady Enid. O humor do texto, sempre atual, garante uma diversão que independe da resolução do próprio mistério ao qual o título remete.


Foto: Priscila Prade / Divulgação