• Cidade da Bahia

Live de Rallie reúne artistas de Angola, Portugal e Brasil



Uma live dinâmica, com música durante duas horas e a participação de artistas do Brasil, Angola e Portugal. Assim será o show ao vivo de Rallie, no próximo dia 30, domingo, às 15h do Brasil (19h em Luanda e Lisboa). Rallie é o nome artístico adotado pelo jornalista, professor e empresário baiano Raimundo Lima. Nascido em Feira de Santana, possui um amplo currículo na área de comunicação, foi presidente do Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) e participou ativamente do processo de modernização da imprensa e do ensino superior em Angola.


“Quem gosta de boa música não pode perder esse show”, enfatiza Rallie ao destacar a participação de artistas renomados que convidou, como o angolano Yuri da Cunha, os brasileiros Altay Veloso e Genival Lacerda e o português Mico da Câmara Pereira.


Com formação em Jornalismo e pós-graduação em Direito Eleitoral, Rallie diz que não poderá deixar de fazer um bate-papo entre a interpretação de uma canção e outra, como normalmente se faz em lives. Contudo, pretende inovar: enquanto falar manterá permanentemente um fundo musical entre uma e outra música, com instrumental gravado por sua própria banda, liderada pelo tecladista Luã Almeida.


Entre outros que serão exibidos, destaca-se um videoclipe de "Um Sonho", com música gravada por Rallie e participação especial de Gilberto Gil. A nova versão da música, de autoria de Gil, acaba de ser lançada em distribuição feita nacional e internacionalmente pela Fluve/Som Livre. Assim, a música pode ser acessada no Spotify, Instagram, Apple Music, Deezer, Amazon Music e em quase todas as plataformas digitais.


Rallie gravou “Um sonho” com Gilberto Gil, agora num ritmo de toada, depois de ter feito sucesso nos três shows de lançamento do CD “Surpreendente!” no final do ano passado no Teatro Rubi, em Salvador. Em dias diferente participaram como convidados Armandinho, Antônio Carlos e Jocafi, Altay Veloso, Marcia Short, Magary Lord, Targino Gondim, Edu Casanova, Nelson Rufino, Roberto Mendes, Claudia Cunha, Júlio Cesar, Tito Bahiense e Gel Barbosa. Em seguida, o show lotou também o Teatro Margarida Ribeiro, em Feira de Santana, no último mês de março, tendo como convidados Carlos Pita, Cescé Amorim, Antônio Moreira e a Filarmônica 25 de Março.


Em sua live, Rallie apresentará um repertório eclético. Além de músicas inéditas de sua autoria e outras do cancioneiro de Angola - onde reside há duas décadas - vai interpretar músicas da MPB, sambas e boleros, explorando seu timbre grave e sua capacidade de atingir notas altas com facilidade.


O CD de estreia de Rallie traz 12 músicas, contando inclusive com participações do ícone da música africana Felipe Mukenga, do conceituado cantor e compositor carioca Altair Veloso e do pernambucano Targino Gondim, expoente do forró brasileiro.


Quem conhece Raimundo Lima como jornalista, empresário ou especialista em Direito Eleitoral vai se surpreender com sua performance na nova vertente de cantor, onde incluiu o cognone de Rallie, que lhe foi sugerido há muitos anos pelo lendário cantor Tim Maia.


Ele é o compositor de algumas músicas gravadas por outros artistas em Angola. A que fez verdadeiro sucesso foi o “Canto à Alfabetização”, hino do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar (PAAE) de Angola, gravado por dez cantores angolanos. Ele já compôs inclusive uma outra música para a Copa do Mundo anteriormente. Fez "Força, palancas!" para a Seleção de Angola em 2006 na Alemanha, gravada pelo renomado Filipe Mukenga, mas esta não chegou a alcançar sucesso de público.


Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com