• Cidade da Bahia

Ipac promove Semana de Museus no ambiente digital



“Diversidade e inclusão: cultura baiana nos museus do Ipac’ é o tema da Semana de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), que ocorre desta segunda-feira, 18, a domingo, 24 de maio, excepcionalmente nas redes sociais do Museu de Arte da Bahia (MAB), Palacete das Artes, Centro Cultural Solar Ferrão, Museu Tempostal, Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica, Parque Histórico Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu/BA) e Museu do Recolhimento dos Humildes (Santo Amaro/BA).


Todos os anos, os equipamentos culturais vinculados ao Ipac participam do evento nacional em comemoração ao Dia Internacional dos Museus (18 de maio), promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Neste ano, a temática lançada pelo Ibram foi “Museus para a igualdade: diversidade e inclusão”. Porém, por conta da pandemia de Covid 19, o Ibram recomendou que as atividades não fossem canceladas, mas adaptadas para o ambiente digital.


Os museus do Ipaci estão, desde o início do isolamento social, desenvolvendo ações em suas redes sociais de forma a manter a divulgação de seus acervos, atividades e informações ligadas ao patrimônio artístico e cultural do estado. Todas as instituições ligadas à proteção do patrimônio são convidadas a participar da Semana de Museus. Trata-se de uma campanha nacional para divulgação dos seus acervos, dinamização dos seus espaços, intercâmbios culturais e sociais, além do estímulo ao aumento da visitação do público.


LIVES


De forma conjunta e reforçando os esforços extras neste período, os museus do Ipac programaram uma série de lives nos seus canais no Instagram. No Museu de Arte da Bahia (MAB), entre outras lives, no dia 18, às 16h, a museóloga Joana Flores fala sobre “Memórias pandêmicas e museus em tempos de opressão no século XXI”. No dia 19, às 16h, a bibliotecária Cida Moura discorre sobre “Saberes situados e inclusão: A arte e os modos de (r)existência em tempos da pandemia Covid 19”.


No Museu Tempostal, por exemplo, o “Empoderamento da mulher negra no Século XXI” será tema de uma live com Cynthia Paixão (empresária e produtora cultura), no dia 20, às 17h. O mesmo museu promove em 22/05, às 10h, uma contação de história e oficina de boneca abayomi, com Letícia Paulina (especialista em Educação Inclusiva, com formação em palhaçaria sagrada, contação de histórias e acrobacia aérea).


O Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica promove no dia 18, às 17h, a live “Turismo Étnico Afro - Preservando a Cultura, Arte e Memória”, com Edson Costa, coordenador do Emunde, Rede Mundial de Étnico Empreendedorismo. Dentro da temática de inclusão, promove a live no dia 21, às 16h, com o museólogo Christiano Boaventura Britto Alves. O primeiro estudante com essa especificidade (autista) a se formar em na UFRB vai apresentar a sua pesquisa sobre uma obra de Udo Knoff em Cachoeira. Também vai participar da discussão de como incluir os autistas no mercado de trabalho.


No dia 23, às 14h, a live “Acessibilidade cultural: a audiodescrição democratizando ambientes museais”, com Juniro Almeida (artista visual, fotógrafo, legendista (LSE), audiodescritor roteirista e narrador da Acessibilidade Universal - ACESSU) e Ira Vilaronga que é deficiente visual, mestre em Educação e Contemporaneidade pela UNEB, e assessora da ACESSU.


Os museus no interior do estado seguem a mesma programação. No dia 20, às 15h, o Parque Histórico Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu/BA) promove a live “O PHCA e as ações educativas pós pandemia”, com Larissa Passos (psicopedagoga e coordenadora técnica pedagógica da Secretaria Municipal de Educação de Cabaceiras do Paraguaçu). Já no dia 21, às 15h, é a vez do tema “Gestão cultural em pós pandemia”, com Vinicius Zacarias. O Museu do Recolhimentos dos Humildes (Santo Amaro/BA) promove no dia 19, às 17h, a live “Menino Jesus do Monte: arte e religiosidade do Museu do Recolhimento dos Humildes”, com Edjane Rodrigues Silva (museóloga do MAS/Ufba).


EXPOSIÇÕES VIRTUAIS


O Palacete das Artes promove durante a Semana de Museus a exposição virtual “Onde os olhos alcançam”, de autoria do artista Bernardo Ribeiro Tochilovsky. A mostra é composta de telas, desenhos, vídeos e depoimentos sobre o processo de criação do jovem, diagnosticado com Transtorno do Espectro do Autismo, que conseguiu encontrar um caminho de expressão artística como uma maneira de apreender o mundo à sua volta.


Ao longo da semana, o público também será convidado a contar a sua história com o Palacete. Os autores dos dez relatos mais expressivos serão contemplados com um kit de catálogos das principais exposições promovidas pelo museu. Para participar, basta encaminhar até 24/05 uma mensagem com até 10 linhas ou um vídeo de até 1 minuto para o e-mail: palacetedasartes@gmail.com. Os contemplados serão conhecidos no dia 27.


Na página do Palacete no youtube serão exibidos vídeos de diversas mostras e eventos realizados no museu, com depoimentos de artistas, como Sante Scaldaferri e Mário Cravo Jr. E, para completar, duas lives: a primeira no dia 21, às 16h, recebe o artista plástico Miguel Cordeiro que vai bater um papo sobre seu processo de produção artística, além de mostrar os bastidores de seu ateliê. Ele planeja montar, ainda este ano, uma mostra inédita chamada “Diários da quarentena”. Na segunda live, no dia 24, às 8h30, o encontro é com Carla Dantas, no projeto “Amanhecer com Yoga no Palacete”. A programação completa está disponível no site do Ipac.


*Fonte: Ascom/Ipac

Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com