Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com

  • Cidade da Bahia

Festa de San Genaro tomará conta do Rio Vermelho


Realizada há 46 anos na Moca, em São Paulo, a Festa de San Genaro chegou a Salvador no ano passado e tem neste sábado, 14 de setembro de 2019, a sua segunda edição, dentro do Festival da Primavera. A exemplo do que acontece também na Nápoles natal do santo e na cidade de Nova York, culinária italiana e música serão pontos fortes do evento.


A programação vai ocupar as ruas próximas à Igreja de Nossa Senhora de Santana, das 10h às 22h, reunindo cerca de 12 barracas, onde restaurantes renomados vão oferecer pratos típicos da culinária italiana a preços populares, entre R$ 10 e R$ 30. A programação musical gratuita também ocorrerá durante todo o dia, com nomes como J. Veloso, Luciano Salvador Bahia, Mazzo Guimarães e Luciana Leite (cardápios e programação abaixo).


A devoção a San Gennaro é conhecida no mundo inteiro pela liquefação do sangue do bispo mártir de Nápoles, que ocorre três vezes por ano: no sábado que precede o 1º domingo de maio; no dia 19 de setembro, que é a festa do Santo, e em 16 de dezembro, aniversário da erupção do Vesúvio em 1631. No Brasil, os descendentes de italianos introduziram uma outra tradição, o gnocchi da fortuna de San Genaro, todos os dias 29 de cada mês, quando degustar a comida tradicional com dinheiro sob o prato, comento primeiro sete “nhoques”, é garantira de não faltar dinheiro.


CARDÁPIO DAS BARRACAS


Pasta em Casa

Gnocchi ao Pomodoro e muçarela de búfala (R$ 25); Pizza Al Taglio com três sabores (calabresa, zucchini e margherita) (R$ 10); e cheese cake de doce de leite (R$ 20)


Manga

Salsicha artesanal com chucrute e pão caseiro com lardo (R$ 20); picolé de manga com iogurte e agua de flor de laranjeira (R$12); Cannoli (R$10)


Isola Dei Sapori

Penne com creme de gorgonzola e presunto de parma R$ 15


Bottino

Sanduiche de pernil (R$15); hambúrguer de polpetone (R$ 20); lasanha de camarão ao molho brie (R$ 30)


Mondo Gelateria

Gelato (R$ 12/R$ 14/R$ 16); Casquinha (1 sabor/R$ 14 e 2 sabores/R$ 16)


Alessandro Narduzzi

Panini di Porchetta (R$ 15); Frito Misto Di Mare (R$ 25)


Di Liana

Ravióli de ricota de búfala ao pesto (R$ 28); Penne a bolonhesa (R$ 25); Mini Torta Búlgara (R$ 10)


Sagaz

Empanadas (R$15); Lombo bovino grelhado Farofa vinagrete (R$ 30); Arroz de costela (R$ 25)


Buoni Amici

Gnocchi ala pavaroti (Lascas de filet mignon, alho, pimenta, alecrim, vinho tinto, tomate seco e molho roti/R$ 15); Penne All´amalfitana (camarões, alho, conhaque e creme de leite/R$ 25)


Bella Napoli

Mini filé à parmegiana de carne e frango acompanhado com batata frita (R$ 25)


M. Cremonini

Gnocchi com pesto de rúcula, abobrinha e tomate cereja (R$25) Cannoli siciliani (R$15/2 unidades)


Bar oficial do evento

Cerveja Heineken 250ml; refrigerante; água mineral (R$ 5)


Bar de vinhos

Tintos, brancos e espumantes (taça/R$ 15)


Bar Campari

Drink com aperol (R$25,00); drink com campari (R$ 20)


Bar Tanquerai

Drinks (R$ 25)


Choperia Salvador

Chope Artesanal Baiana Lager (R$ 8/300ml); Chope Artesanal Carrie Nation American IPA (R$ 12/300ml)


PROGRAMAÇÃO MUSICAL


11h30 - Playgrude/Marcela Bellas e banda

13h - Dj El Cabong/Luciano Matos

14h - Janela Brasileira

15h – Mazzo Guimarães

16h - Juliana Leite

17h – Luciano Salvador Bahia

18h - J. Veloso e Cavalheiros de Jorge

19h – Intervenção Artística

19h30 – Funfun Dúdú

20h30 - Dj El Cabong/Luciano Matos

Convidados especiais: Joatan Nascimento, Daniel Farias, Ronaldo Fraga


QUEM FOI SAN GENARO?


Por volta do ano de 305, San Gennaro era diácono da igreja da cidade de Miseno Sosio e depois foi Bispo em Benevento, cidade da região de Campânia, próxima a Nápoles (Italia). Perseguido pelo imperador romano Diocleciano, foi preso, morto decapitado. Como era costume nos martírios da época, os cristãos recolheram um pouco do sangue de San Gennaro numa ampola de vidro para ser colocada diante de seu túmulo, sendo, após isso, sepultado numa estrada entre Pozzuoli e Nápoles.


Já no ano de 472 da Era Cristã, os cristãos buscavam a ajuda de San Gennaro. Naquela feita, o estrago da erupção do Vesúvio prometia ser catastrófico. Aturdidos com a perspectiva, os napolitanos correram para o túmulo de San Gennaro e, de mãos juntas, rogaram proteção ao mártir cristão. Milagrosamente, as lavas estacionaram às portas de Nápoles, poupando-lhe o mesmo destino trágico de Pompéia.


Desde 1608, os restos mortais encontram-se na Capela do Tesouro, em cumprimento da promessa feita pelos napolitanos em 1527, por ocasião de uma peste que assolou a região, quando Nápoles teria sido preservada graças ao santo. Também em duas outras ocasiões San Gennaro protegeu a cidade : na cólera que assolou a região em 1884 e na erupção do Vesúvio em 1631.


Desde aquele ano, o culto a San Gennaro só tem aumentado e ganhou o mundo através da emigração italiana. Um dos fatos mais marcantes desta devoção é a liquefação do sangue do bispo mártir, que vem sendo verificada desde 1389. Em datas especiais o sangue coagulado do sangue volta ao estado líquido, perdendo no peso e aumentando no volume. Para os napolitanos, enquanto isto acontecer a cidade estará protegida contra tragédias.