• Cidade da Bahia

Elton Medeiros, outro dos grandes que parte


“Finda a tempestade, o sol nascerá”. Este verso faz parte do clássico do samba “O sol nascerá”, de Elton Medeiros e Cartola, com o qual os dois autores gostavam de encerrar seus shows. Também era um dos maiores sucessos de toda a trajetória de Elton Medeiros, que morreu nesta quarta feira, 4 de setembro, aos 89 anos, no Rio de Janeiro, devido a complicações de uma pneumonia.


Carioca nascido no bairro da Glória, Medeiros foi parceiro também de outros grandes da música brasileira, como Paulinho da Viola, Zé Ketti, Mauro Duarte, Hermínio Bello de Carvalho, Carlinhos Vergueiro e Antonio Valente, entre muitos outros, de várias gerações. Além de “O sol nascerá”, tema da novela Bom Sucesso na voz de Zeca Pagodinho e Teresa Cristina, assinou clássicos como "Pressentimento", "Peito vazio", “Onde a dor não tem razão” e “Mascarada”.


Torcedor do Olaria Atlético Clube, Elton Medeiros foi compositor, cantor, produtor musical e radialista. Considerado um dos melhores melodistas e ritmistas da história do samba, teve sua trajetória na música iniciada aos dezessete anos, quando tocava trombone de dia na Orquestra Juvenil de Estudantes, que se apresentava na Rádio Roquette-Pinto, e à noite na gafieira Fogão, do compositor Uriel Azevedo.


Começou sua carreira de compositor sendo fundador da ala dos compositores da escola de samba Aprendizes de Lucas. Seu samba "Exaltação a São Paulo" foi considerado um dos melhores da história da escola. Porém, foi através das reuniões no Zicartola que Elton Medeiros criou suas principais obras, sendo um dos principais incentivadores e frequentadores do restaurante musical localizado em um sobrado na Rua da Carioca. Lá, entrou em contato com sambistas como o próprio Cartola, Nelson Cavaquinho, Zé Ketti, Ismael Silva e Paulinho da Viola, que se tornaria seu principal parceiro musical. Além disso, como fruto do Zicartola surgiram o grupo “A Voz do Morro” e o show “A Rosa de Ouro”.


Elton Medeiros se junta gora ao parceiro Cartola e a muitos outros grandes nomes que deixaram a vida para fazer parte da história da música brasileira. E parte nos deixando a mensagem universal da música que escolheu para sair de cena: “A sorrir eu pretendo levar a vida, pois chorando eu vi a mocidade perdida”.


*Elton Medeiros e Paulinho da Viola, “O sol nascerá”, de Elton Medeiros e Cartola

Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com