• Cidade da Bahia

Curiosidade: cada santo junino tem um modelo de fogueira



Pouca gente sabe, mas assim como a forma de cortar o quiabo é diferente entre o caruru dedicado a Santa Bárbara e Cosme e Damião (rodelas ou em cruz/semicírculos), as fogueiras juninas diferem, a depender do santo do dia. Assim, Santo Antônio (13/06), São João (24/06) e São Pedro (29/06) merecem, cada um ao seu dia, uma forma diferente de armar a fogueira.


Quem nos alertou sobre esta curiosidade foram os leitores do Cidade da Bahia Kátya Godinho e Evaldo Argôlo Filho. Conforme a tradição, a fogueira em homenagem a Santo Antônio tem a base quadrada e também é chamada de “chiqueirinho”. Para celebrar São João, deve ter a base redonda, fazendo com que a fogueira acesa fique num formato cônico. Já a fogueira de São Pedro tem a base triangular.


Na época pagã, as fogueiras eram acesas para espantar os maus espíritos, além de purificar. Já no catolicismo, diz a lenda que uma fogueira foi acesa para anunciar o nascimento de São João Batista. Daí teria surgido o costume de acender uma fogueira durante a festa junina. Há muitos anos, em Portugal, a Festa Junina era chamada de "Festa Joanina", em homenagem a São João Batista.


A tradição chegou ao Brasil por meio dos portugueses e incorporadas aos costumes dos indígenas e, depois, dos afrobrasileiros. Outros países europeus cristianizados, dos quais partiram migrantes rumo ao Brasil, também teriam tido participação na adoção dessas festividades pelo brasileiro. Antigamente, grandes festas eram realizadas ao redor das fogueiras juninas, com o intuito de agradecer as boas colheitas e também aquecer as pessoas do frio do mês de Junho.


No Nordeste é o período de festas mais expressivo, com as danças típicas, quadrilhas, forma caipira de se vestir, concursos dos mais diversos, casamento da roça e outras comemorações sobre o tema. A alimentação característica com milho, pamonha, pipoca, rapadura, amendoim e outras. No Sudeste e no Sul foram acrescentados o pinhão, quentão, batata doce, e adaptadas algumas tradições do Nordeste.


Em 2021, em função da pandemia de Covid-19, todas as grandes festas foram canceladas, para evitar aglomeração de pessoas e aumento do contágio. Na Bahia, até mesmo o transporte intermunicipal de ônibus foi suspenso pelo governo do estado durante o período.


OS SANTOS


Santo Antonio, que é conhecido como Santo casamenteiro é homenageado com uma fogueira de formato quadrangular, isto é, sua base é um quadrado.


São João, tido como padroeiro das mulheres grávidas, é homenageado com uma fogueira no formato cônico, o que significa ter uma base redonda.


São Pedro, protetor das viúvas e dos pescadores, é homenageado com uma fogueira de formato triangular, isto é, a base é um triângulo.

0 comentário