• Cidade da Bahia

Ambulantes e baianas receberão auxílio mensal de R$270



A Prefeitura de salvador lançou nesta segunda-feira, 30 de março, o programa Salvador por Todos, que tem como principal objetivo oferecer auxilio financeiro a comerciantes informais e trabalhadores individuais prejudicados pela crise sanitária do coronavírus (Covid-19) e as medidas de isolamento social, fundamentais nesse momento. No total, serão destinados R$105 milhões para 20.485 trabalhadores cadastrados pelo município, que receberão R$270 mensais, no prazo inicial de três meses, prorrogável por mais três, se houver necessidade. Em votação semipresencial, a Câmara de Vereadores aprovou ainda na tarde desta segunda-feira (30) o projeto que regulamenta o programa, enviado pelo prefeito ACM Neto.


O programa lançado hoje pelo prefeito ACM Neto e pelo vice Bruno Reis, na área externa do Palácio Thomé de Souza, engloba outras medidas, algumas já em andamento, como doações de cestas básicas e quentinhas, abertura de vagas de acolhimento, distribuição de luvas, máscaras e produtos e higiene para população carente, além da instalação de sanitários com chuveiros para pessoas em situação de rua. Somadas, todas essas medidas, incluindo o benefício financeiro, irão contemplar 195 mil pessoas.


Terão direito a receber o auxílio de R$270 mensais os 12 mil ambulantes; 622 guardadores de carro que deixaram de faturar com a isenção temporária das vagas de Zona Azul na cidade; 1290 baleiros; 646 baianas de acarajé; 334 recicladores; 400 pessoas que recebem Aluguel Social; 3.639 taxistas e mototaxistas acima de 60 anos e 1554 motoristas de aplicativos também com idade superior a 60 anos (iniciativa que visa proteger o público de risco que está em isolamento). Quem possui outra renda ou está inscrito em programas sociais, a exemplo do Bolsa Família, mesmo pertencendo a uma das categorias citadas acima, não terá direito ao benefício.


Todos esses profissionais estão cadastrados na Prefeitura, em secretarias como Ordem Pública (Semop), Mobilidade (Semob) e Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre). Eles serão avisados que possuem direito ao benefício do Salvador por Todos, podendo sacar os valores já a partir da semana que vem, em data e cronograma a ser anunciada pela Sempre.


Segundo a titular da Sempre, Ana Paula Matos, o benefício poderá ser sacado em lotéricas e agências da Caixa Econômica Federal. Quem tem o cartão do programa Primeiro Passo poderá utilizá-lo para efetuar os saques. Quem não tem o cartão municipal deve comparecer a uma agência da Caixa Econômica Federal ou lotérica com documento de identidade e CPF para fazer a retirada no primeiro mês. A partir do segundo mês, o saque será apenas com o uso do cartão.


Quem não estiver cadastrado e deseja reivindicar o auxílio, deve fazer a solicitação junto à respectiva secretaria, comprovando não ter nenhuma outra renda e atuação no comércio informal. Vale lembrar que o Salvador por Todos, fruto de um esforço orçamentário da Prefeitura, que fará cortes em áreas não essenciais para garantir o recursos de R$105 milhões do programa.


Para ACM Neto, o Salvador por Todos poderá ser reforçado caso o auxílio de R$600 proposto pelo governo federal chegue de fato ao comércio informal. A medida já foi aprovada na Câmara Federal, restando aprovação do Senado. "O governo federal ainda não revelou como será a forma de pagamento desse auxílio. Se houver entrosamento com os municípios, isso se torna mais célere e rápido. Penso que o melhor caminho é a União tentar a interlocução".


Durante a coletiva de lançamento do Salvador por Todos, o vice-prefeito Bruno Reis detalhou outras ações incluídas no programa que vão além do benefício financeiro. "Somos a primeira cidade a anunciar um conjunto de iniciativas que vão beneficiar diretamente 195 mil pessoas. Isso reafirma o compromisso da nossa gestão com o social. Essa é a nossa marca: beneficiar os mais pobres. Sabemos que as medidas de contenção e isolamento atingem o setor social e econômico. Por isso, a importância desse conjunto de ações", ressaltou.


Entre as ações citadas por Bruno Reis estão a inauguração de unidades de acolhimento e abertura de novas vagas para atender à população em situação de rua, com a contratação de organizações sociais para gerir esses espaços; e distribuição de materiais para proteção individual e de refeições, além de cestas básicas. O público alvo dessas medidas são pessoas em situação de rua, vulneráveis, idosos, pessoas com deficiência, crianças e adolescentes e as diversas categorias do mercado informal.

Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com