• Cidade da Bahia

ACM Neto ameaça decretar toque de recolher em Salvador



O prefeito de Salvador, ACM Neto, ameaçou adotar toque de recolher em Salvador para reduzir o índice de contágio do novo coronavírus entre a população da cidade. O alerta foi feito pelo gestor nesta quarta-feira, 27 de maio, através das suas redes sociais, diante da constatação da realização de festas juninas e outras aglomerações em muitos bairros da capital baiana. Segundo avaliação da Prefeitura, o nível de isolamento observado nos feriados antecipados ficou abaixo do pretendido.


“Se uma parte da população insistir em descumprir as determinações, fazendo festa, provocando aglomerações, não teremos outra alternativa a não ser decretar o toque de recolher em Salvador”, avisou.


Segundo o prefeito, a adoção de medidas restritivas mais rigorosas em Periperi, que será iniciada nesta quinta-feira (28), contará com a interdição de vias do bairro. Durante uma semana, a rua Carlos Gomes e a Rua Ambrósio Calmon, nos trechos entre a Rua das Pedrinhas e o mercado municipal, ficarão fechadas. Os estabelecimentos que não são considerados essenciais estarão impedidos de abrir as portas, assim como o comércio informal.


Além disso, serão realizadas no bairro ações como testes rápidos em moradores, higienização das ruas e medidas de combate ao Aedes Aegypti. A adoção de medidas restritivas mais duras em Periperi tem como objetivo frear a propagação do coronavírus na região. ACM Neto destacou o número de casos confirmados da doença no subúrbio ferroviário de Salvador.


“Quando pego o número total de casos na cidade, Plataforma, como citei, registra 74 casos. O Lobato, que também entramos, tem 71 casos. Despontando como regiões com maior número de casos tempos Periperi, com 65 casos. Ainda no subúrbio temos 43 casos em Paripe, sete casos em São Tomé de Paripe”, declarou.


*Foto/reprodução Facebook

0 comentário