• Cidade da Bahia

Álbum de figurinhas celebra mês especial para o futebol baiano


Recém chegado da Inglaterra, onde concluiu o período letivo na Durtford Grammar School , José Ferreira caminhava a passos firmes na Avenida Joana Angélica na direção do Campo da Pólvora, na capital baiana. Trajava um estranho uniforme da sua escola, com uma camisa de cores fortes, “shorts”, meias três quartos e um calçado diferente. Mas o que mais chamava a atenção era um objeto esférico de couro que carregada próximo às axilas e que parecia ser o alvo das atenções dos amigos que o acompanhavam e da meninada curiosa que se chegou. Era o dia 27 de outubro de 1901 e naquela manhã o menino, apelidado Zuza, entraria para a história por promover a primeira partida de “football” na Bahia.


Em outubro, quando a iniciativa de Zuza Ferreira completa 118 anos, os fãs do esporte de origem britânica que se multiplicaram ao longo de mais de um século na Cidade da Bahia poderão recordar parte desta trajetória de forma especial. É o álbum “A historia do futebol baiano”, que deve chegar às bancas por volta do dia 10 de outubro, conforme previsão da Editora Panini, responsável pela publicação.


Com 64 páginas, o álbum registrará em figurinhas e textos os principais nomes de jogadores e treinadores que passaram pelos clubes do estado. Em fotos e ilustrações, serão retratadas as grandes conquistas de todos os clubes baianos desde o início do Século XX. E para aguçar ainda mais o interesse do fã e colecionador do futebol baiano, elenca a galeria de craques e o time dos sonhos, com a escalação dos melhores de todos os tempos.


Os torcedores poderão recordar os jogadores revelados em casa e que ganharam projeção internacional, os craques que se destacaram nos times baianos e até as melhores capas dos grandes jornais, escolhidas através de votação dos leitores. A escalação inclui nomes como Bebeto, Bobô, Beijoca, André Catimba, Petkovic, Baiaco, Nadinho, Evaristo de Macedo, Osni, Ramon Menezes, Edílson e Douglas, entre muitos outros. Também lembrarão a relação do esporte com artistas como Gilberto Gil. Tudo devidamente documentado e sem a necessidade de recorrer ao VAR.


*Foto de Zuza Ferreira/reprodução; leia também sobre ele na crônica “O nascimento da paixão”, do livro "Notícias de uma terra dessemelhante".

Receba nossas atualizações

  • Cidade da Bahia
  • Ícone do Facebook Branco

© 2019 por Escriba Comunicação & Consultoria. Criado com Wix.com